Notícias

Harry e Megan teriam dificuldade de conseguir emprego por aqui

Aos 35 anos, o príncipe Harry decidiu deixar a posição de membro da família real inglesa para buscar independência financeira ao lado esposa, a norte-americana Megan Clarck.

Com base numa brincadeira feita pelo Grupo Capacitare, o jornal Extra, do Rio de Janeiro, elaborou um currículo do Duque de Sussex e o apresentou a especialistas em RH e comerciantes daquela cidade (leia aqui).

A experiência internacional e o gosto por desafios foram apontados como pontos positivos, mas vale destacar que há muita gente qualificada em busca de trabalho, o que aumenta a concorrência.

A realidade de poucos empregos no Rio é a mesma na Grande SP onde reinam a informalidade e o bico. Seja na capital, em Guarulhos, Osasco, Mogi ou ABC, restaria a Harry atuar como motorista de aplicativo ou entregador de comida.

Tanto o príncipe como a princesa teriam que enfrentar filas para trabalhar como operador de call center ou servir em redes de supermercado e farmácias, os únicos que ainda abrem vagas por aqui.

As más línguas dirão que o melhor caminho para o casal real é tentar faturar com a exposição, criando um canal no Youtube ou faturando com publicações no Instagram, nos mesmos moldes das celebridades brasileiras.

Quem também entrou na brincadeira foi o Burger King da Argentina. Pelo Twitter, a rede de fast food ofereceu emprego a Harry e Megan com a promessa de não perderem a coroa (veja abaixo).


Veja também:

Fundação Bradesco abre inscrições para cursos gratuitos de gestão, finanças e TI


Compartilhe!